Notícias

20/11/2017

Ataques virtuais com inteligência artificial e automação em pedidos de resgate devem aumentar no próximo ano

Ciberataque

Dados são do relatório da pesquisa feita pela Fortinet que analisa os impactos dos cyberataques na economia global.

 

Estudo realizado pela Fortinet, uma das maiores empresas de segurança do mundo com sede na Califórnia, identificou tendências de que os ataques virtuais em 2018 devem adotar recursos de inteligência artificial, automação e IoT para fazer pedidos de resgate. Segundo a pesquisa, os criminosos virtuais devem combinar recursos destas três áreas para realizar ataques altamente destrutivos.

O grande destaque da publicação está no viés da autoaprendizagem, ou seja da inteligência artificial. Os ataques devem ficar mais sofisticados e combinar informações disponíveis em dispositivos conectados de diversas áreas como equipamentos IoT de carros, casas e escritórios, que podem servir como vetores para ataques descentralizados, aumentando exponencialmente a velocidade e escala dos ataques, e acabando com as possibilidades de previsão necessária para combatê-los.

Os ransomwares continuam como uma grande ameaça, apesar de só no último ano a quantidade de ataques ter aumentado 3500%. Para a Fortinet muito mais está por vir, principalmente porque o impacto deste tipo de ataque é um grande negócio e gerar receitas consideráveis para os cybercriminosos.

 

Fonte: ComputerWord

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


9 + 9 =